musica_grecia1b

2 – Introdução à tecnologia musical – A Música na Grécia Antiga

A música era tão importante para a cultura grega antiga, quanto o é para a nossa sociedade atual, embora pouco material escrito tenha sobrevivido. ao tempo.
grecia2bA maioria dos cidadãos gregos, eram educados para tocar um instrumento com competência, além de cantar  e dançar.

Vários tipos de instrumentos tocados pelos antigos gregos foram encontrados em imagens decorativas de cerâmicas.

Alguns Instrumentos Musicais Populares na Grécia Antiga

 

greciamusica3b

 

 

 

O phorminx foi o principal instrumento na Grécia Antiga. Era uma lira para acompanhar poetas, ou cantores. O primeiro músico a tocar phorminx foi Terpander, no século VII aC

 

 

aulusb

 

 

 

O aulos é o ancestral do oboé.

Feita de dois tubos com uma palheta na extremidade. Era muito difícil de ser executado, e uma pulseira de couro foi feita para ser colocada em torno da boca e da cabeça para aliviar os músculos das bochechas. O aulos era usado como um instrumento militar musical pelos espartanos.

 

 

Pitágoras e a vibração das cordas

Pitágoras foi a primeira pessoa a fazer a ligação entre matemática e música, analisando criteriosamente as vibrações produzidas por cordas de comprimentos diferentes, e chegou a conclusões que constituem a base da teoria musical até os dias de hoje.

Segundo a lenda, Pitágoras de Samos, (século 6 aC), observou que quando o ferreiro batia na bigorna, notas diferentes eram produzidos de acordo com o peso do martelo utilizado.

pitagoras1b

Para pesquisar estes sons, Pitágoras teria então esticado uma corda que quando “dedilhada” ( não sei se esta é a melhor expressão) produzia um determinado tom, que ele tomou como tom fundamental. Em seguida, cortou a corda pela metade e observou que se produzia exatamente uma oitava acima do tom original.

Começou então a fazer marcas na corda, para dividi-la em seções iguais, e testava o resultado do tom obtido:

Para 3/4 do comprimento da corda, obteve uma quarta em relação ao tom fundamental. Para 2/3 do comprimento da corda, obteve a quinta. E foi fazendo isso sucessivamente, até chegar em doze seções. Este instrumento mais tarde seria chamado de monocórdio, que se assemelha ligeiramente a um violão, exceto pelo fato de ter apenas uma corda.

pitagoras2b

As fracções 1/2, 3/4, 2/3 correspondiam à oitava, à quarta e à quinta, e Pitágoras considerou que os intervalos de quarta e quinta eram nobres, e é por isso que até hoje tratamos estes intervalos como justos ou perfeitos. Ainda voltaremos a tratar do assunto intervalo em postagens futuras para um melhor entendimento desta maravilhosa descoberta de Pitágoras, que achou inclusive que havia solucionado o grande enigma do Universo, através de música e da matemática, que pra ele na verdade, era uma coisa só.

Pitágoras, foi um cientista, filósofo, matemático, astrônomo, e um exímio tocador de lira, considerado o pai da teoria musical.
…e isso não é uma lenda…

* Bem, por hoje chega.. Na próxima postagem, que deve acontecer durante esta semana ainda, vamos continuar falando um pouco mais sobre a antiguidade  e o conhecimento dos gregos em relação às propriedades do som e a teoria musical. Vamos também ver como esses conhecimentos foram redescobertos no renascentismo  por cientistas como Galileu, Mersenne, Newton e muitos outros. vamos ainda aproveitar para compreender alguns dos fundamentos básicos do áudio, como propriedades do Som, Física Ondulatória, Acústica, Frequências, e muito mais…

até lá,

Jobert Michel Gaigher

Assine meu blog para receber atualizações e avisos sobre novos artigos e postagens. www.jobert.info
Deixe seu comentário e/ou assine meu livro de visitas.

 


Siga minhas páginas nas redes sociais
facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinrssyoutubetumblrmailfacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinrssyoutubetumblrmailby feather

Deixe um comentário